Laudo de Insalubridade

 

Define tecnicamente (qualitativa e / ou quantitativamente) local / funções passíveis de serem considerados INSALUBRES, portanto nocivas à saúde , elaborado e assinado por profissionais devidamente habilitados pelo Ministério do Trabalho (Engenheiro de Segurança e Médico do Trabalho).

 

O Laudo de Insalubridade é o documento técnico-legal que estabelece se os empregados da empresa têm ou não direito ao recebimento do adicional de insalubridade (10%, 20% ou 40% do salário-mínimo), em virtude da exposição a agentes físicos, químicos e/ou biológicos, considerando os limites de tolerâncias estabelecidos pelas legislações e as proteções fornecidas pela empresa.

 

Após a visita de um profissional habilitado do INSAT, sua empresa receberá um documento, contendo as conclusões em relação à exposição dos trabalhadores aos agentes nocivos (causadores de insalubridade), bem como alternativas técnicas para evitar o pagamento dos adicionais de insalubridade, quando for o caso.

Laudo de Periculosidade

 

Define tecnicamente (qualitativa e quantitativamente) local / funções passíveis de serem considerados PERICULOSAS, portanto de risco grave de morte , elaborado e assinado por profissionais devidamente habilitados pelo Ministério do Trabalho e Emprego / DRT.

O laudo técnico de periculosidade diz respeito às atividades e operações com:
 

  • explosivos

  • eletricidade

  • inflamáveis líquidos

  • inflamáveis gasosos

  • radiação ionizante

  • substância radioativa

 

 

De acordo com a NR-16, o Laudo de Periculosidade deverá conter as seguintes informações:

 

  • Identificação, quantificação e localização de inflamáveis e explosivos;

  • Determinação de áreas de risco;

  • Identificação das atividades realizadas nas áreas de risco;

  • Caracterização das condições de periculosidade com base nas normas técnicas e legais;

  • Recomendações para eliminar e limitar o perigo;

  • ART – Anotação de Responsabilidade Técnica exigida pelo CREA do Engenheiro Responsável.